C CASA QUIETA: Julho 2010

quarta-feira, julho 07, 2010

ACREDITAR ?


Dizem que é a vida é um balanço,que o meu blog é um contrabalançar de momentos que todos passam e que todos têm.Falar em desistir não é promessa,não é uma incerteza,nada é mais do que se sente,é o vazio do interior que nunca se entende,que não se explica.Se sou um ser humano triste?claro que não,é a vida que entristece cada dia um pouco mais,sabem o quanto é amar e o quanto não ter ninguém para amar?sabem o quanto é querer ser feliz e não ter nada que te leve lá?não é loucura é um estado de espirito de quem quer saber se vale apena com tanto para dar.Só e mais só,sempre com a mão no queixo,sempre ali desejando que não se pergunte nada porque não há para responder.Só posso contar com as contas que a vida me pede,e entende alguém entende,alguém percebe o quanto se sonha e nada acontece.Todos somos iguais só mudam os problemas,as pessoas os lugares a vida a felicidade afinal que chão é este que nunca seca?Alguém me ouve,alguém entende o que todos pensam que não há nada para falar.Nunca se entende nunca se houve tens que seguir em frente,é a frase mais ouvida pode ser correcto no momento,e a força que falta para isso e o abraço que nunca foi e o ouvir falta ouvir.Liberta-me deste vazio,nunca acreditei em ti faz-me falta acreditar será que é isso?tenho que acreditar?Se puderes ajuda-me daí consegues ver o caminho,eu já não consigo.

terça-feira, julho 06, 2010

DEPENDE DE MIM


De tudo o que a vida me diz há sempre um pouco de destinos cruzados no meio de estradas cruzadas por alcatrão que queima os pés de um mendigo forasteiro e enganado pelo tempo.Senti que o verdadeiro caminho é aquele que fazemos todos os dias directo para o profundo sentimento de uma vida.Nada me volta nada me traz,já nada me inventa,não me diz nada de palavras esquecidas de um tempo pouco limpo de estranhas formas de pensar.Não me consigo reinventar,não consigo viver de uma forma bruta esta vida,não consigo sonhar demais,para escolher seja qual for o sonho.A vida depende de mim e eu continuo a depender dela.Falta tanto por dizer,há tanto para escrever,há tantos nós cá dentro que sufocam a vida e ela continua sem me responder.Eu sei que um dia foi diferente,houve um dia que mudou,tudo mudou,e para voltar a esse dia já não posso,aliás não devo,só gostava que nunca tivesse passado ao lado desse dia e tivesse que entrar.

quinta-feira, julho 01, 2010

BECO


Quando não temos rumo,quando não há caminho,quando projectamos e nada é feito ou nada se concretiza,para qual é o caminho seguir ?
Isto de sermos seres humanos nem sempre nos dá respostas,isto de sermos gente confusa simples,que gosta da vida que odeia isto aquilo nem sempre é fácil.Gostava de conseguir sorrir todos os dias,mas sinceramente não consigo.Não sei se me preocupo demais com a vida ou se é ela mesma que me se preocupa comigo?Por vezes tenho receio de falar confesso que não é fácil,nem sei o que dizer,há sempre uma cara que pensa que estamos demasiados cansados e que nunca será nada,há outras caras que comprendem mas podem não entender mas há sempre uma uma que entende.Falo muito do vazio,da solidão da dor da tristeza pode ser um blog por vezes demasiado preto demasiado só,sem significado no que escrevo e para quem escrevo mas de uma coisa podem ter a certeza só escrevo do que não consigo falar esse é o maior respeito que um ser humano pode ter e esperar de alguém.