C CASA QUIETA: Setembro 2007

sábado, setembro 29, 2007

CASAQUIETA.FM


Finalmente a minha Rádio do meu blog já disponível basta clicar, em "cotonete" (abaixo do relógio digital) e ouvirem umas boas malhas,enquanto percorrem os cantos desta casa.Obrigado

sexta-feira, setembro 28, 2007

A MÚSICA/FILME DA MINHA VIDA


No caminho da nossa existência,existe um filme e uma música a que atribuimos como a música e o filme da nossa vida,nesta minha casa,partilho convosco este momento.O filme "City of Angels" a música "Angel" da fantástica Sarah Mclachlan que faz parte da banda sonora do mesmo.Tinha que partilhar este momento muito especial para mim,com todos aqueles que todos os dias entram nesta casa.Obrigado

segunda-feira, setembro 24, 2007

CHUVA


Farto e mais farto das pessoas da sociedade dos sonhos que não consigo realizar da vida que tenho de tudo e de mais um pouco de nada e de mais alguém.Gostava de ter o poder de dar a volta a mim,a alguém a tudo aquilo que me revolta que me ataca este interior de filmes que percorrem esta mente incapaz de suportar mais dor e luzes.Farto de tudo e do nada,do vazio,desta solidão que me pica este vulto negro no interior.Como gostava de apertar quem mais amo,abrir a boca e gritar como um louco não sou,nunca serei e nunca fui um ser humano capaz de tornear os meus problemas tudo corre mal e tudo assim vai continuar,quem me dera seguir naquela estrada que percorro todos os dias ao fim de mais um,sim de mais um dia gostava de puder chorar eternamente por quem já não vou ter,como continuarei a viver onde o meu lugar está só?sem mais ninguém a meu lado como posso fugir se alguém me prende,como faço?onde vou beber se não tenho sede,onde grito se ninguém me deixa?onde estou ?não me encontro não conheço este homem que tecla nestas letras de um pc cheio de textos com alegrias e tristezas com um vazio maior que o nada ,maior que tudo até de mim.Olho para o céu e faz-me falta a chuva tenho saudades da tua companhia,gosto de te ouvir,vou voltar para a cama e esperar que caias na minha cara e me aconchegues este vazio seco.

PARA MIM


"Uma mão fria aperta-me a garganta e não me deixa respirar a vida.
Tudo morre em mim,mesmo o saber que posso sonhar!De nenhum modo físico estou bem.Todas as maciezas em que me reclino têm arestas para a minha alma.Todos os olhares para onde olho estão tão escuros de lhes bater esta luz empobrecida do dia para se morrer sem dor"



Extraido de um dos melhores livros que me orgulho de ter na minha pequena biblioteca " Livro do Desassossego" -Fernando Pessoa