C CASA QUIETA: Janeiro 2006

segunda-feira, janeiro 30, 2006

DORMIR



Mais um dia que está quase a terminar e tu ainda não...
Mais uma segunda-feira que chega ao fim e outra e outra e tu...
Mais uma dor sem conforto e tu...
Vou dormir, imaginar-te em outros braços é uma visão mortifera demais para mim.Acordar e não sentir o teu odor o teu simples cheiro,o teu cabelo os teus olhos ainda fechados à espera que eu os beije e tu...
Vou dormir ou tentar dormir,esta dor leve mas que quando toca ferve,não me deixa por vezes respirar faltas tu és o meu oxigénio és a minha vida és a minha dor, que vagueia por ai em outros braçosAté amanhã vou dormir...ainda te AMO

domingo, janeiro 29, 2006


Ainda voltei à Casa Quieta,para te dizer que é um gesto simples mas era assim que gostava de estar contigo,neste momento,mas cada vez mais "vejo" este gesto mais longe mas ainda te AMO

Já eram horas de voltar a esta "Casa Quieta",acordei tarde demais hoje o que não é habito para mim,acho que dormir muito não vai resolver os meus problemas chatices ou simplesmentes manias,tenho pensado em ti e como penso e relembro os dias e as noites que adormecia ao teu lado ou simplesmente acordava com a tua respiração não sei se vou conseguir aguentar mais tempo,sem ti sim sem ti.Hoje nevou para espanto de muitos, "coisa" rara por estas bandas, mas a mim o que mais me espantou foi não puder partilhar este momento contigo,sim contigo.Seria mais fácil para mim e para ti que não te devias esquecer de mim devia escrever aqui o teu nome,mas tenho medo que penses que estou louco, depois de ter passado algum tempo ou muito tempo ou mesmo uma eternidade já não sei quanto tempo falta para este tempo terminar?? dou por vezes comigo a tentar soletrar o teu nome nesta,casa, sim nesta Casa Quieta".

sábado, janeiro 28, 2006


Pensei que hoje poderia começar a vida de uma outra forma,não sei talvez começar por quebrar algumas barreiras que consciente ou inconscientemente imponho a mim próprio.É difícil de falar mas torna-se mais fácil de escrever é mais suave e não pensamos tanto se temos ou não que pensar na medida das palavras.Aqui estou na "Casa Quieta" à espera dela não sei se será hoje, amanhã ou talvez nunca.Nesta "Casa Quieta" espero-vos com o melhor de voçês com ou sem medo aqui estou.Tenho o meu mail disponivel para vos "ouvir" se assim o entenderem aqui estou nesta Casa.Passem e digam mesmo que sejam poucas palavras mas digam aqui vai: casaquieta@hotmail.com

Casa Quieta


Pensei que esta seria a melhor forma de desvendar tudo o que passa por aqui.Sim aqui por dentro o que dói e não dói as "coisas" como elas são sem tabus sem medos e sem ser muito lamechas.Aqui também dói e quando dói estou na" Casa Quieta" à espera que ela chegue quem sabe um dia não sei,talvez hoje, talvez nunca...