C CASA QUIETA: Fevereiro 2006

terça-feira, fevereiro 28, 2006

O FIM




Na penumbra da noite,amigo
o vão da escada conduz-me
com vontade de descer ao inferno,
de Dante,
e sentir o calor o gozo e a dor dos corpos

Sentas-te na escada
e com o sabor amargo do cigarro
pensas no outro lado da porta
o vão que te conduz é longo
e deixas-te ficar
O teu amor atrito à solidão
laça-te ao vão da escada,estreito e longo
e ficas imóvel meia hora

No outro lado da porta
como outro lado do mundo,
uma cabeça encosta e espera

Porque não abriste a porta?
agora é tarde
e todos os dias ensaio estes passos que outro consome

e vou-me embora.

sábado, fevereiro 25, 2006

SIMPLESMENTE FERNANDO PESSOA


Teus olhos entristecem
Nem ouves o que digo.
Dormem,sonham esquecem...
Não me ouves,e prossigo

Digo o que já,de triste,
Te disse tanta vez...
Creio que nunca o ouviste
De tão tua que és.

Olhas-me de repente
De um distante impreciso
Com um olhar ausente.
Começas um sorriso.

Continuo a falar.
Continuas ouvindo
O que estás a pensar,
Já quase não sorrindo.

Até que neste ocioso
Sumir da tarde fútil,
Se esfolha silencioso
O teu sorriso inútil.

Fernando Pessoa,19-10-1935

PARA TI HELENA



" Perdi-te nas palavras,que não soube encontrar,perdi-te no desejo que não soube mostrar,perdi-te no amor que não deixei desabrochar..."

Para a Helena que ama a vida como eu, que não desiste do sentimento mais puro que tem, o amor,que ganhes esta batalha, que não te deixes vencer pela tristeza e pela dor e que um dia mais tarde possamos estar juntos e partilhar os bons momentos de recordar as palavras que nos têm preenchido ao longo de algumas noites.Obrigado por seres quem és

IMPORTÂNCIA


Foi o tempo que perdi contigo que te tornou tão importante para mim.

CARNE


Sonho a nudez que se chama amor,com o pecado da palavra "carne"...

sexta-feira, fevereiro 24, 2006

PONTO DE INTERROGAÇÃO ?


Mais um dia que termina ,mais uma noite que chega ao fim,sei que já repeti estas palavras num outro texto meu, outrora.Nada mudou por isso as mesmas palavras talvez de desconforto,de solidão de paixão louca ou de louco ser?as dúvidas são mais que muitas este amor que arde sem se ver mas que queima cá dentro, esta incerteza de vida de vermelho forte de sorriso lento e audacioso nos meus dias.Esta caneca de chá quente que me acompanha todas as noites entre este monitor e as teclas deste teclado são uma fonte de energia o som que as mesmas fazem(teclas) fascinam- me por saber que um dia poderás ler o que um dia não te consegui exprimir e dizer ,agora começas a ser ser um ponto de interrogação,fazes falta a um mundo do passado já distante mas ainda tão presente.Tropeço nos meus próprios passos canso-me do meu próprio ar arranjo mil e umas desculpas para suportar a tua ausência.Continuo aqui perdido neste lado no meu próprio lado o do imaginário louco que busca uma realidade,que deixe para trás uma ficção muito robotizada agora és um ponto de interrogação,por vezes apetece-me apagar-te,tenho uma força solúvel que surge e me dá força mas é isso mesmo é solúvel nada mais desaparece e pronto e assim fica em nada no nada para nada.Termino agora o chá enquanto escrevi este texto ouvi o anjo,aquele tema que onde quer que o oiças certamente te lembras deste, que é agora para ti um ponto de interrogação que passou por uma linha do teu livro EU.Até amanhã

PARA TI "OLHOS POSTOS"


"Não Resisti em te deixar umas palavras.Encontrei o "casa quieta", e não tendo explicação para tal, foi como se estivesse a ler algo que não me é descohecido, lembras-me alguém que um dia descobri.Perdi-me nas tuas palavras, na arte da tua escrita.Tens de ser um ser humano muito especial.Sortudos os que te rodeiam.Abençoados aqueles que amas...Continua, eu ficarei atenta"
(Mail enviado por "Olhos Postos" Em 23-02-06)

Seria impossivel deixar passar um mail tão especial e não o expor aqui,é por estas visitas sempre bem vindas a esta"casa quieta" que vos escrevo de uma forma simples mas muito especial.Obrigado Olhos Postos

quarta-feira, fevereiro 22, 2006

POEMA POR TI


No espaço do meu corpo

há um cheiro de maçã verde
e eu habituei-me
a esperar-te inteira
à espera do tempo
enquanto as esquinas
se dobram de espanto.
Tu és a certeza nesta viagem
pelo amanhecer tranquilo
em que a madrugada se despe
das palavras quietas que cheiram a ti.
Eu sou a incerteza
da partida que sabe a desejo

terça-feira, fevereiro 21, 2006

"SÓ"


Só por existir
só por duvidar
tenho duas almas em guerra
e sei que nenhuma vai ganhar

Só por ter dois sóis
só por hesitar
fiz a cama na encruzilhada
e chamei casa a esse lugar

E anda sempre alguém por lá

junto à tempestade
onde os pés não têm chão
e as mãos perdem a razão

Só por inventar
só por destruir
tenho as chaves do céu e do inferno
e deixo o tempo decidir

"Só" (Jorge Palma)

segunda-feira, fevereiro 20, 2006

"A GENTE VAI CONTINUAR"


Tira a mão do queixo não penses mais nisso
o que lá vai já deu o que tinha a dar
quem ganhou,ganhou e usou-se disso
quem perdeu há-de ter mais cartas para dar
e enquanto alguns fazem figura
outros sucubem à batota
chega aonde tu quiseres
mas goza a tua rota.
Equanto houver estrada para andar
a gente vai continuar
enquanto houver estrada para andar
enquanto houver ventos e mar
a gente não vai parar
enquanto houver ventos e mar.
Todos nós pagamos por tudo o que usamos
o sistema é antigo e não poupa ninguém
somos todos escravos do que precisamos
reduz as necessidades se queres passar bem
que a dependência é uma besta
que dá cabo de desejo
e a liberdade é uma maluca
que sabe quanto vale um beijo.
Enquanto houver estrada para andar
a gente vai continuar...
"A Gente vai continuar" (Jorge Palma ) - albúm "Só"

domingo, fevereiro 19, 2006

O TEMPO



Precisava de uns momentos de descanso por isso a minha ausência na escrita da minha "casa quieta" mas a volta é sempre bem vinda.Voltei a encontrar algumas palavras que de certa forma fascinam qualquer um.No passado domingo (12-02-06) a minha memória teve a"triste ideia"de recuar atrás no tempo ao esbelto dia 12 de Fevereiro de 2003.Já me disseram que quando perdemos alguém e quanto mais o tempo passa pior.Não sei se é verdadeiro este tipo de sentimento ou não mas de qualquer forma continuo a ter muitas saudades tuas é um facto e este facto não o posso negar.Sinceramente quando se ama,é porque o sentimento que existe pela outra pessoa não é um mero acaso aliás nada nesta vida acontece por acaso.A prova disso mesmo é que por mais que tentemos afastar os nossos pensamentos para bem longe daqui,não desta casa que adoro, mas sim para outro dia que não este,para outro dia qualquer da semana para um futuro distante que não se cruze comigo,o mais correcto para comigo certamente seria apagar este dia do meu calendário.Beijos ainda te amo

quinta-feira, fevereiro 09, 2006

PARA REFLECTIR


"A morte não é a maior perda na vida.A maior perda é o que morre dentro de nós enquanto vivemos."




Norman Cousins

INQUIETUDE


Na pesquisa de outros tempos,nas várias folhas que ainda guardo, encontrei um postal escrito por ti.E aqui neste blog transcrevo o final.As boas recordações do passado ,nunca se devem apagar.



...com muito amor!
"Maldito o tempo que se acaba quando estou contigo,maldito,maldito o tempo que não estás..."



Do teu amor com muito amor...

12-03-03

quarta-feira, fevereiro 08, 2006

CORPOS



Esta noite entrelaçei meu corpo ao teu,
Uni os meus dedos aos teus.
Beijei teus seios,percorri todo o teu corpo com a minha saliva
Moldámos com as nossas mãos o suor de ambos os corpos,
Continuamos a transpirar desejo,aventura,paixão ,prazer e euforia
Penetrei-te ao mais intímo que há dentro de ti,senti o teu calor e dor.
Desejei-te no teu interior,senti um gosto louco de continuar a amar-te.
Soletrámos palavras de alegria e gememos o amor.
Espalhas-te meu nome pelas quatro paredes do nosso quarto.

Suguei a tua saliva que ficou na minha boca,o teu prazer ardente veio junto.
Mordes-te meus lábios e deixei.
Abraçei-te com toda a minha força,entre movimentos suaves e eróticos.
Repousámos ,deixas-te cair suavemente teu corpo sob o meu
Viajámos por ai,entre sonhos e realidades.
Esperamos que a manhã chegue.
O sol já nasceu.
Despertamos para mais um dia,perguntas em tom baixinho e doce
-Ainda me amas?
Com uma voz ainda rouca e lenta respondo:

-Continuo a amar-te.
Voltas a encostar a tua cabeça no meu ombro e entrelaças mais uma vez teus dedos nos meus.

terça-feira, fevereiro 07, 2006

"DESASSOSSEGO"


" Outrora eu era daqui,

e hoje regresso estrangeiro,

forasteiro do que vejo e ouço,

velho de mim.

Já vi tudo o que nunca vi,

nem o que nunca verei.

Eu reinei no que nunca fui."




Do livro do "Desassossego"-Fernando Pessoa

segunda-feira, fevereiro 06, 2006

O TEU CAMINHO


Nos passos da nossa vida ,os mais incertos são certamente, aqueles que nunca sabemos até onde poderão caminhar? tu tens essa capacidade,a capacidade de ir mais longe ,cada vez mais distante ,desses teus pensamentos que te sufocam.Amar não é pecado,pecado é amar e sofrer pelo que não é correspondido,tu tens essa liberdade de seres tu própria a capacidade,de voares mais alto e de chegar onde os outros não conseguem chegar,amar somente por amar pode ser tolice?amar e ser correspondido é realmente amar.Na vida todos os teus passos mesmo os incertos,não são nada mais que a tua vontade de seguir em frente,segue-os eles te acompanharão ,até mesmo no mais longo caminho, que tenhas que percorrer?na tua vida os teus passos incertos, são certamente,os mais certos, no teu caso acredito que poderão ser.Dorme bem.Deste teu amigo que há muito caminha a teu lado ,nesta estrada ,que é a vida.Beijos e sonha com a felicidade.

PARA UMA AMIGA MUITO ESPECIAL


Não posso deixar de me apaixonar.
Os sábios dizem que só os tolos se entregam.
Mas eu não posso deixar de me apaixonar

por ti?
Seria um pecado se eu,
não pudesse deixar de me apaixonar por ti?
É como um rio que flui indo
certamente para o mar.
Amor,então ele vai.
Algumas coisas são para acontecer.
Pega,a minha mão,
Pega toda a minha vida também
Pois eu não posso deixar de me apaixonar por ti...

domingo, fevereiro 05, 2006

O LUME


Vai caminhando desamarrado
Dos nós e laços que o mundo faz
Vai abraçando desenleado
De outros abraços que a vida dá

Vai-te encontrando na água e no lume
Na terra quente até perder
O medo,o medo levanta muros
E ergue bandeiras para nos deter

Não percas tempo,
O tempo corre
Só quando dói é devagar
E dá-te ao vento
Como um veleiro
Solto no mais alto mar

Liberta o grito que trazes dentro
E a coragem e o amor
Mesmo que seja só um momento
Mesmo que traga alguma dor
Só isso faz brilhar o lume
Que hás-de levar até ao fim
E esse lume já ninguém pode
Nunca apagar dentro de ti

Não percas tempo
O tempo corre
Só quando dói é devagar
E dá-te ao vento
Como um veleiro
Solto no mais alto mar

"O Lume" (Mafalda Veiga)

MAIS UM DIA QUE CHEGA AO FIM


Tenho pensado em ti ao longo deste dia,entre sorrisos e expressões de tristeza ainda penso em ti,nesta casa cada vez mais quieta recebo de braços abertos estes sentimentos sempre na procura de uma resposta.O silêncio tem invadido estas paredes, sozinho por aqui vagueio,mais um fim de semana que chega ao fim mais uma noite se aproxima,não tenho muitos planos para esta semana que se avizinha enfim o mesmo de sempre o mesmo para sempre.Que saudades que sinto de ti, nem imaginas quantas e as voltas que dou ao meu pensamento o mesmo de sempre tentar encontar uma saida ou melhor uma desculpa já que estamos sempre a tentar encontrar uma desculpa para o que não conseguimos explicar ,para o que de menos bom vai surgindo ao longo dos minutos ,horas, dias e semanas na nossa vida.Por aqui vou ficar sentado em frente a este monitor a olhar para ti, a tentar que uma tecla com o nome de enter faça um sim para o teu regresso breve ou não ,mas que o faça.Fica o teu olhar para nunca te esqueçer sei que não.Beijos até amanhã

sábado, fevereiro 04, 2006

EU CONHEÇO O AMOR


Eu conheço pessoas pobres
que distribuem sorrisos.

Eu conheço pessoas que sofrem
que comunicam alegria.

Eu conheço pessoas incompreendidas
que sabem compreender.

Eu conheço pessoas puras
que conquistam pelo olhar.

Eu conheço pessoas pacíficas
que caminham levando paz.

Eu conheço pessoas bondosas
que a todos têm o que dar.

Eu conheço pessoas injustiçadas
que souberam perdoar.

Eu conheço essas pessoas,
o seu segredo é AMAR.

sexta-feira, fevereiro 03, 2006

CONSEGUES PERDOAR-ME?


Num mundo que eu raramente compreendo,existem ventos de destino que sopram quando menos os esperamos.Por vezes sopram com a violência de um furacão,outras vezes mal os sentimos no rosto.Mas os ventos não podem ser negados,trazendo como muitas vezes trazem um futuro impossivel de ignorar.Tu, minha querida és o vento que eu não antecipei,a rajada que soprou com mais força do que eu alguma vez imaginava possível.Tu és o meu destino.
Eu fiz mal,muito mal,ao ignorar o que era óbvio,e peço que me perdoes.Como um viajante cuidadoso,tentei proteger-me do vento e perdi a alma em troca.Fui estúpido ao ignorar o meu destino,mas até os estúpidos têm sentimentos,e acabei por perceber que tu és a coisa mais importante que tenho neste mundo.

DESEJO


Põe o vestido branco e veste o casaco azul
Convida-me para tomar um chá
Chega um pouco atrasada
para que eu tenha mais vontade de te ver
Tapa-me os olhos
para eu adivinhar quem és
Sorri
Espera que eu diga como estás bonita
Conta-me segredos que eu já saiba
como se fosse a primeira vez

Deixa-me servir-te o chá
Podes servir o desejo

quinta-feira, fevereiro 02, 2006

DE AMAR NUNCA ME DEIXES


Tenho pensado seriamente até quando um homem aguenta tanto por um amor verdadeiro ou perdido,sinceramente não sei?continuo a considerar este meu blog uma escapatória ao real ou irreal enfim é uma mistura de passado presente e um futuro que gostava que se realiza-se,não sei?dei de caras com um familiar teu e ainda hoje penso que poderias reagir como eles reagem comigo, simpatia e carinho,são sentimentos que não acredito que te tenhas esquecido simplesmente .De amar nunca me deixes ,até amanhã vou dormir